Qual é a diferença entre fertilização in vitro e fertilização artificial?

As clínicas reprodutivas têm vários tratamentos que podem ser realizados por casais que não podem engravidar naturalmente. Cada tipo de tratamento é utilizado apenas por profissionais que podem determinar a causa da infertilidade e o melhor tratamento para cada casal.

Os tratamentos mais populares são a Fertilização In Vitro e a Fertilização Artificial. Muitas pessoas confundem os dois tratamentos que têm diferentes ângulos de sucesso com diferenças significativas, além do uso da terminologia na fertilização in vitro que não é correta. Independentemente da diferença, ambas as formas são consideradas de reprodução secundária, uma vez que a gravidez é realizada com ajuda médica.

Como funciona a reprodução assistida?

A inseminação artificial e a fertilização in vitro são procedimentos realizados por meio de supervisão médica e somente com avanços tecnológicos que alteram o processo médico. Ambos usam drogas que induzem a ovulação a fertilizar. É essa a maior diferença.

  • O processo da Inseminação Artificial é mais simples do que a inseminação In Vitro. Pois ela consiste basicamente na facilitação e diminuição do caminho que o espermatozoide teria de percorrer até o óvulo. Essa técnica é indicada pela sua eficacia nos casos onde, o homem possui alterações simples no sêmen, e no caso da mulher a inseminação é feita quando existe muco no canal canal uterino, impedindo a subida do espermatozoides até o óvulo ou quando a mulher não ovula corretamente.
    A inseminação artificial o sêmen é colocado diretamente na cavidade uterina quando a mulher estiver ovulando. O sêmen é coletado através de masturbação e selecionado em laboratório.A técnica em questão não é indicada quando existe uma alteração grande no sêmen ou nas trompas, nesses casos específicos o tratamento indicado é a Fertilização in Vitro.

 

  • Já o processo da Fertilização In Vitro é mais complexa, ela é realizada totalmente em laboratório. O ovulo é retirado do ovário por meio de pulsão transvaginal, e fecundado pelo espermatozoide em laboratório. Só apos alguns dias de maturação desse embrião, ele é transferido para útero da mãe, útero esse que já foi preparado antecipadamente para não ocorrer a rejeição do embrião, causando um aborto. A Fertilização in Vitro é indicada para mulheres com alterações nas trompas e para homens com alterações no sêmen, com número baixo de espermatozoides e também baixa motilidade.

Diferenças entre métodos

Grande diferença, é que a fertilização in vitro é mais eficaz, e a outra diferença é o preço, a Fertilização Artificial é um método bem mais barato, porque a inseminação artificial envolve menos procedimentos médicos hospitalares e equipamentos. Alguns hospitais públicos fornecem inseminação artificial gratuita, mas a fila é grande.

Cada caso é um caso, são tratamentos para problemas específicos de fertilidade, e deve ser analisado individualmente. Inseminação artificial e fertilização in vitro têm sido bem sucedidos em ajudar casais que querem ter filhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *