7 Erros Na Esteira

Resultado de imagem para correr na esteira

7 Erros Na Esteira

Treinar em uma esteira pode parecer um exercício simples e sem muitos truques. No entanto, tendo em conta certos dicas e modificando alguns hábitos planos, é possível melhorar o desempenho, queimar mais calorias e tirar maior proveito para este exercício.
Correr em uma esteira pode servir como treino principal, bem como um complemento. A sua função não se limita a programas graduais para melhorar o desempenho correr uma maratona, mas também serve para emagrecer, tonificar os músculos, combate a celulite e fortalecer o coração.
A melhor maneira de começar a usar corretamente a passadeira é evitando os próximos 7 erros:
1. Sem ter um plano de
Entrar para a fita e começar a correr até que o cronômetro lhe o corpo não resista não é a melhor idéia. Além de ser chato, este método não permite potenciar o treino. Ter um plano de ajuda a variar os exercícios e a prevenir lesões. Uma boa idéia é encontrar uma rotina de dois a três dias por semana, com cursos de tipo diferente e suficientes intervalos. Podem ser combinadas corridas longas de progressão, intervalos, tiragens curtas… O treinamento do corpo adquire maiores benefícios quando se enfrenta a novos desafios e variados exercícios.
2. Ignorar o aquecimento

Imagem relacionada
Um dos erros mais comuns é querer alcançar muito rapidamente um ritmo insustentável. Além de levar ao esgotamento, isso fará com que nos encontremos andando pouco depois de ter começado. Para evitar que isso aconteça é importante começar por caminhar, aumentando, progressivamente, a um trote durante os primeiros 5 minutos. Depois de correr 1 km acelerar e intensificar o treino. Além de queimar mais calorias, este método é seguro para o corpo, protegendo as articulações e os músculos. O processo de resfriamento requer do mesmo processo, trotando pé durante 5 minutos.
3. Não inclinar a fita
As passadeiras têm níveis de velocidade e de inclinação. Geralmente os de inclinação costumam ser ignoradas. Ao correr na academia, evita-se a resistência ao vento para as inclinações do solo que se encontram ao ar livre. Por este motivo, é ideal projetar treinos combinando níveis de velocidade e inclinação trabalhando mais intensamente isquiotibiais e glúteos.
4. Eu

Imagem relacionada
Ao agarrar os lados não só dificulta o exercício, mas que prejudica a postura. O balanço dos braços é tão importante quanto o movimento das pernas e devem ser coordenados para evitar lesões. Presa ao correr transferiu parte do peso corporal para os braços, reduzindo a quantidade de calorias queimadas. No caso de não poder evitá-lo, é fundamental envolver os músculos dos ombros e braços para manter o seu paralelo com as pernas. A força dos abdominais é de grande importância para manter o centro e fazer a força adequada.
5. Pensar demais etapas
Quando decidimos correr, em geral, as pernas geram um ritmo por si só. Muitos atletas tendem a realizar passos longos demais, antecipando a corrida. Forçar demais os passos pode danificar os joelhos causar um mau movimento. Ao correr de uma colina, é importante encurtar os passos, para se sentir mais seguro e não correr riscos.
6. Não usar a fita inteira

Imagem relacionada
Correr ao lado do trilho é bastante normal, especialmente quando se trata de corrida com muita velocidade a um ritmo considerável. O certo é que este hábito dificulta a mobilidade dos braços e pernas. O ideal é aproveitar todo o comprimento da fita, principalmente naquelas corridas mais leves que o permitam e que gerem maior segurança.
7. Controlar a respiração
Assim como as pernas, os pulmões tendem a adaptar-se e realizar seu trabalho quase que por instinto. O corpo é muito inteligente e, portanto, capaz de trabalhar para incorporar todo o ar de que precisa. O ideal é manter a calma e evitar exercícios de superfície de respiração, principalmente no sprint. Nas recuperações é possível pausar ainda mais a respiração, inalando profundamente pelo nariz e exalar pela boca. Suplementos pós treinos também é aconselhavel. Veja mais: Womax thermo ou Lift Gold.
Reconhecer e corrigir esses erros esteira é indispensável para potenciar a sua utilização e aproveitar ao máximo todos os seus benefícios. Além disso, conhecer a forma adequada de treinar na esteira, ajuda a prevenir lesões, reduzir o esforço e melhorar o desempenho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *